Quem tem boca...

Sobre comer em Brasília, a maior parte do tempo...

0 notas &

E o Restaurante Week hein?

Então, juro que vou tentar só ir e não falar mal antes, ainda que salada César  e pudim tenham aparecido muito no cardápio, então não, não é um festival como o Brasil Sabor que os restaurantes criam pratos para atrair a clientela.Mas sim, comer esta caro então um almoço completo por 42 reais é um preço razoável….

Arquivada em restaurant week

3 notas &

QTB/SP – Padoca

Uma coisa que é meio tradicional em São Paulo são padarias híbridas que servem o café da manhã, tem um almocinho, as sobremesas e a noite dá pra beber e beliscar algumas coisas e, claro, vendem pão.

Cada bairro tem algumas que, exatamente por isso, consumam tem um horário ter atendimento bem elástico. Fui a Godere num domingo querendo comer um docinho, como estava com frio pedi um brownie (R$ 10). É triste, mas tem brownie em Brasília em tudo o que é canto, existe até browneria , e são muito ruins (com exceção da Boulagerie). E assim, fui numa padaria em São Paulo e comi um brownie muito melhor feito, ele dizia que tinha nozes e dava para ver e saboreá-las não estava solado, não estava ressecado, ele estava simplesmente gostoso e com o que prometia.

Claro que depois vi que não pedi uma das coisas mais criativas, até para quem estava afim de se afogar em chocolate, tinha uma que chama tartaruga, que é um bolo no copo com sorvete caramelho e chocolate, é grande e muito bom. Não são muitas opções de sobremesas, mas no cardápio ou mesmo nas coisas vendidas no estabelecimento, tem diversos docinhos pra quem curte outros paladares. Levamos para casa um bolo de maçã muito gostoso.

Esse foi meu ultimo passeio em São Paulo…. :/

Godere Artesanal. Rua. Marquês de Itú, 595,  Vila Buarque, São Paulo - SP

Arquivada em São Paulo padaria sobremesa godere brownie

1 nota &

Dez alimentos que não são o que parecem ser

0 notas &

Ensino Fundamental - QTB/SP

Tem umas coisas que a gente gosta mas não necessariamente entende, tipo um filme sueco. No caso, tenho essa relação com café e cerveja, eu gosto, mas tenho dificuldade de saber se é frutado, trufado, adamascado… Quem sabe um dia consultando um dicionário de cerveja eu seja uma blogueira melhor, mas vou tentar comentar sobre o assunto com as minhas limitações.

A Cervejaria Nacional é exatamente o que o nome indica um bar que produz sua própria cerveja, mas tão nacional quanto São Paulo pode ser. A idéia é bem legal e os preços DAS CERVEJAS são coerentes.

Pedimos uma degustação indicada no cardápio, por 27 reais, de 5 das receitas da casa, são elas: Domina, Y-îara, Mula , Kurupira e Sa’si. Elas são servidas mais ou menos em uma ordem de amargor.

Eu gostei muito da Domina, mas ela é uma cerveja de trigo mais para o normal, gostei porque sou fã da Backer. A Y-iara não chamou muito a minha atenção. A Mula é amarga de um tanto que você não vê o amanhã, mas depois fica um gosto muito bom de fruta, mas é uma relação bem complicada pra mim. Achei que as ultimas seriam intragáveis, mas gostei bastante da Kurupira e da Sa´si… essa última parecia que tinha uma amêndoa queimada no meio, bem gostosa, mas amarga.

Foi difícil pedir comida, recomendo ir alimentado, é tudo muito caro e enfim , só caro. Pedimos um pão de cerveja, é bem gostoso, mas realmente é pequeno e caro, acho que foi uns 15 reais e é pouco menor que um pão francês.

Para fechar a noite, pedimos as cervejas da estação: Umbabarauma e Münchner. A primeira é mais agradável ao meu paladar, bem refrescante e mais amarguinha que as nacionais mas gostosa. a Segunda é meio Guiness não sei, mais encorpada? Não vou arriscar uma definição, mas é bem gostosa, mas mais pro amargo.
A conta deu 77 reais. Achei que valeu.

Cervejaria Nacional, Av. Pedroso de Morais, 604 • Pinheiros • São Paulo

Arquivada em cervejaria nacional cerveja São Paulo

0 notas &

Ou est vous? - QTB/SP

Volto a São Paulo com frequência e, como toda pessoa que mora em Brasília e viaja, fico sempre abismada com a quantidade de opções e horários dos serviços . Em específico uma questão que sempre me abismou foi com a quantidade de estrangeiros que vivem em Brasília, não temos muitos restaurantes que fujam das inspirações italiana-francesa-chines-japonês-árabe.

Tudo isso para dizer que fui ao meu primeiro restaurante africano no Brasil: o Biyou´Z. É um restaurante camaronês, mas que serve comida de diferentes regiões africanas, é um lugar simples e pequeno num bairro bem popular para quem não conhece a cidade.

Vou ficar devendo na explicação pois não sou entendida da culinária desse continente (e porque não decorei o nome dos pratos), porém afirmo: a comida é muito gostosa e a relação custo-benefício é fantástica. 

Pedi um malang, que é um prato de banana com peixe frito e cebola. Vem um molhinho abaixo. É gostoso e tem um tamanho digno.

Meu amigo pediu um prato de frango com molho de amendoim torrado com fufu de mandioca (o fufu é uma massa praticamente sem tempero que acompanha alguns pratos de carne com molho).  Também estava muito bom.

Uma coisa que reparamos na mesa,  é que o tamanho das porções de carne pode variar consideravelmente, mas como o preço dos pratos está na faixa dos 17 reais, é possível pedir uma porção de carne extra e o preço da refeição ficar inferior a 25 reais. 

Recomendo com gosto e um pouco de tempo, o restaurante é pequeno e pode ficar cheio rápido, mas o serviço não é demorado, e vale a pena esperar.

Restaurante Biyou´z. Alameda Barão de Limeira, 19 – Campos Elíseos. São Paulo (SP).

Arquivada em São Paulo comida africana restaurante Biyou'Z

0 notas &

Hambúrguer, don’t worry about the name

Tenho que confessar, já falei tão mal da “Veja Restaurantes” que pega mal falar que eu leio, mas leio sim, só não compro mais.Tenho várias dicas, mas talvez a principal é: não acredite na publicação, ela pode eleger como melhor restaurante do ano algum que já fechou, sou só o mais caro do ano que ninguém nunca foi. Mas vale ver aquela tabela com todo o voto do juri, pesquisar quem são os jurados no google(sim dá trabalho), e escolher em qual confiar.

Minha ultima visita ao dentista me rendeu a dica do  Brazilian American Burgers, fiquei toda de preconceito por conta do nome, mas lugar que vende hambúrguer tende a ter um nome americanizado.

Mas só pra dizer que já virou meu hamburguer favorito da cidade. É honesto, não é super barato, mas dá pra entender. O hambuguer custa na faixa dos 20 reais com a batata e o milkshake na faixa dos 10 reais.

Eu pedi um hamburguer com presunto parma, tava bem gostoso. A carne é boa, suculenta e eles perguntar seu ponto de preferência, o tamanho é digno e com a batata não dá pra sentir fome, de fato. Mas para quem é sensível a sal, acho melhor pedir outro.

Agora o milkshake, o melhor que já tomei em Brasília, é totalmente gostoso, cremoso, muito bom.

Esses sorvetes vem de cortesia, para quem de vez em quando faz uma economia (o/) dá pra dispensar o milkshake e ficar com o sorvete….

Brazilian American Burger, CLSW 301 Bloco C - Ed. Dakota Shopping Loja 98 - Sudoeste, Brasília - DF

Arquivada em hamburguer sudoeste lanches Brazilian American Burger

0 notas &

As fotos são horríveis, o preço é caro, mas a comida é fantástica

Faz até algum tempo que conheci o Baby Beef Rubayiat, mas acho que estava com vergonha de contar no blog, porque eu estourei o orçamento de combinamos, mas olha, vale muito a pena…

Eu já conhecia o Rubayiat de São Paulo, a Figueira, e fiquei impressionada com excelentes cortes de carne, sobremesas deliciosas e talvez o restaurante mais bonito que eu já fui. Mas já era caro há uns 5 anos atrás, hoje mal saberia mensurar os preços.

O de Brasília tem o foco nas carnes, como o nome explicita, e os pratos custam em torno de R$ 90 reais.

Pedimos o couvert que é mais ou menos R$ 26 reais (por pessoa) e é muito bom, vem o melhor pão de queijo que já comi em Brasília, pães frescos, salame, salada caprese, queijo com azeitonas e uns tacos gostosos (o taco em si era de doritos, tristeza da minha vida porque odeio doritos, mas o recheio era muito bom e não era tão contaminado por aquele pó de miojo que colocam em cima dos doritos). Eles vão repondo o couvert o tempo todo, dá vontade de um dia ir lá e ficar só ali comendo pães frecos com manteiga.

Pedimos o Baby Beef para duas pessoas, custa mais ou menos R$ 180,00… é… realmente caro, mas é muito gostoso, a carne no ponto perfeito. Vem acompanhada de palmito assado e purê, não sei dizer o que estava mais gostoso, mas era de comer chorando. Acho que dá pra comer 3 pessoas, mas sei lá, você já está comprometendo o futuro dos seus filhos mesmo, então não sei se vale a pena arriscar…

Por fim comemos demais e não dava para encarar a sobremesa, fomos de expresso. Não lembro a marca do café, acho que era Nespresso, mas o que me chamou a atenção foram os petit fous…. muito deliciosos, realmente dispensam a sobremesa.

No final, a conta batei nos 320 reais para duas pessoas, então talvez tenha alguma imprecisão nos preços que eu lembro, mas valeu cada centavo.Sinto que é a melhor casa de carnes de Brasília.

É aquela coisa, bodas de ouro, aniversário de 60 anos da mãe…. enfim, ocasiões especiais. Mas considerando que tem tanto lugar ruim que a conta de 50 reais para 1 pessoa, então vale deixar de ir em 3 ou 4 lugares péssimos e dar uma passadinha lá.

Baby Beef Rubaiyat. SCES – Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 1, lote 1 A - Asa Sul, Brasília - DF

Arquivada em carne Brasilia restaurante Lago Sul Baby Beef Rubayiat

1 nota &

Duas palavras: Não Vá

Você já se sentiu enganado num restaurante? Ou não sei se enganado, mas com certeza meio idiota?

No caso, não era um lugar que eu conhecia ou tinha alguma expectativa, é só que o cardápio do Duo é muito interessante. Chegando lá fui bem atendida numa mesa legal e toda descolada.

Lá tem várias opções de acompanhamentos e carnes e você paga individualmente tudo o que decide colocar no seu prato. Eu escolhi filé mignon com molho de cogumelos, acompanhado de tutu de feijão com couve, chips de raízes e shitake com abacaxi… afinal, estava com fome e achei que ia me empanturrar….

Quando chegou a comida, sei lá, teria que aprender esperanto para descrever decepção em mais idiomas…. a comida é muito pouca, muito mesmo, a porção de carne era meio ridícula, ainda mais considerando que filé mignon já não costuma ser grande, mas é uma carne cortada mais alta, só que colocaram uma minúscula pirâmide de filé mignon no meu prato, que me lembrou as lembrancinhas de Brasília que meus amigos visitantes compram na torre.

Se você contar, vai ver que tinham 9 chips de raízes no meu prato, dois de mandioca, sete de batata doce, e acabou. O shitake com abacaxi estava bem gostoso, e como é adocicado, não liguei muito de ser pouco. Agora, o tutu de feijão estava horrível, eu coloquei sal, mas faltava tudo em termos de tempero, era bem aguado, ruim de tudo mesmo, a partir de um momento estava limpando com a faca os pedaços das outras coisas que tinham encostado no maldito tutu.

Sei que depois de burrice de ter ido, nada poderia ser mais idiota, mas a fome reduz o intelecto então pedi uma sobremesa. Pedi cartola que eu compartilho a adoração e sei lá, banana e queijo alimentam…. mas a foto já diz, vem muuuuuito pouco, o suficiente para você não querer dividir com sua companhia, e meio que eles complexificaram um prato simples de um jeito que não trouxe nenhuma vantagem….

A conta, 60 reais de decepção….

Arquivada em restaurante Brasília asa sul Duo

2 notas &

Sósia

Na quarta-feira fui ao Recanto do Camarão, porque eles entregaram um flier no meu trabalho falando que de segunda a quarta os pratos de camarão e peixe para duas pessoas são R$ 69,90.

Pedimos o camarão a moda da casa, é um camarão no creme de abóbora acompanhado de arroz e purê de batata. O prato é bem feito, bem recheado, e serve 3 pessoas.

“Tem opções mais sofisticadas no cardápio, mas de modo geral, eles não arriscam muito. São pratos com cara de comida para agradar a maioria das pessoas. Algumas coisas bem carnavalescas, mas acho que essa é a proposta mesmo, não é uma coisa falsamente elegante, é mais para o simples-cheio-de-coisa-que-muita-gente-gosta e joga para a galera mesmo.

Se eu fosse criança, provavelmente esse ia ser um dos meus restaurantes favoritos, e se ele fosse mais acessível, é provável que eu fosse mais vezes lá, porque o camarão, independente do tanto de coisas que tenha em volta, é uma coisa realmente fantástica.

Acho que vale e pena ir lá e não é tão caro se pensarmos que tem pratos com camarão de 90 reais que sevem 4 pessoas. É bem simples e gostoso, mas mais para o normal.”

O que está entre aspas foi do meu post do Coco Bambu, é realmente a mesma coisa, 10% mais barata. Ou seja, é melhor ir no Recanto do Camarão enquanto o preço não sobre.

E falando em camarão, outro dia, tinha um cara vendendo camarão congelado na rua por 20 reais o quilo. Comprei. Não sei o que eles fazem que ele fica bem grande congelado, mas quando você descongela é bem pequeno…. a maior decepção

De qualquer forma, faz um tempo que tenho achado que não compensa fazer camarão em casa. É difícil achar um ingrediente fresco, o preço no varejo é muito caro, e tem um ponto bem preciso fácil de passar.

Recanto do Camarão. SCES Trecho 02 – Setor de Clubes Sul - Próximo à Ponte JK , Asa Sul

Arquivada em Recanto do camarão restaurante lago norte camarão